Notícia e entretenimento da cidade!

Você conhece alguém que trabalhou na primeira indústria de Vinhedo, a Tecelagem Storani?

  • Notícias
  • >
  • Você conhece alguém que trabalhou na primeira indústria de Vinhedo, a Tecelagem Storani?

Fotos e colaboração de Sandro Saltori Filé e José Antônio Zecchin

O Social Vinhedo traz nesta quarta-feira, dia 11, mais uma edição da coluna “Vinhedense de Carteirinha”, que, semanalmente, sempre às quartas-feiras, conta a história de locais, pessoas, pontos turísticos ou curiosidades de Vinhedo. O objetivo do quadro é para que o seguidor demonstre ser um conhecedor de aspectos da cidade e um verdadeiro “Vinhedense de Carteirinha”.

O ano de 1925 foi histórico para Rocinha, vilarejo pertencente à Jundiaí, pois iniciaram-se as atividades da primeira indústria, a Fiação e Tecelagem Sant’Ana, que posteriormente mudou o nome para B. Storani S/A Comercial, Industrial, Agrícola e Pastoril, de propriedade de Benedito Storani e conhecida popularmente como Tecelagem Storani.

 

A Tecelagem Storani iniciou suas atividades com aproximadamente 60 operários e a produção de brim e algodão cru. Com o passar dos anos, a fábrica começou a produzir gabardine, tecido clássico conhecido por sua elegância e sofisticação.

 

O brim cáqui era vendido para a confecção dos uniformes da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais e, após a Revolução de 1932, o brim verde passou a ser fabricado para a confecção dos uniformes para a Polícia Militar do Estado de São Paulo.

 

A indústria crescia e faltava mão de obra especializada, que a família Storani foi buscar nas cidades vizinhas. Para isso, foram construídas 80 casas residenciais, que formaram a Vila Storani. A Vila e a Fábrica ficavam situadas onde atualmente estão instaladas escolas particulares de Vinhedo, na Avenida Benedito Storani.

 

No auge de sua produção, a fábrica chegou a ter 300 funcionários e era referência no Brasil, época em que Benedito Storani adquiriu a fazenda Barro Preto, em Jaboticabal, com grandes plantações de algodão. As máquinas da Storani faziam desde o descaroçamento do produto, a fiação, a tecelagem até a tintura final do tecido.

 

A indústria encerrou suas atividades em 1970, deixando marcas profundas em 45 anos de atuação e desenvolvimento de Vinhedo. A empresa empregou centenas de famílias e a Vila Storani existiu até por volta de 1975.

Compartilhe nosso conteúdo:

Redes Socias

Últimas Notícias

Cachorro Lobo e outros pets estão disponíveis para adoção

O Social Vinhedo traz toda semana sugestões para adoções de animais indicados pelo grupo Amigos dos Animais de Vinhedo.

Curso gratuito de polimento automotivo é oferecido pela Escola Móvel do Senai em Vinhedo

O curso gratuito de polimento automotivo, destinado a potenciais empreendedores, oferecido pela Escola Móvel do Senai abre inscrições nesta quarta-feira, dia 19.

Laboratório para ajudar no combate a futuras pandemias será construído em Campinas

Campinas terá o primeiro laboratório de biossegurança máxima do Brasil, o Órion. A estrutura que será construída no CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais), será usada para a identificação de possíveis vírus e assim evitar futuras pandemias.

Cinemas de Jundiaí e Campinas terão ingressos por R$12 até esta 4ª-feira

A Cinépolis, presente no Jundiaí Shopping e no Campinas Shopping, anunciou a campanha “Arraiá Cinépolis”, com ingressos em salas tradicionais a partir de R$ 12 e em salas especiais a partir de R$ 29,90. A promoção foi iniciada nesta segunda-feira, dia 17 e vai até esta quarta-feira, dia 19.